“A água fornecida pela Vale atende aos parâmetros de qualidade exigidos”: mineradora desmente a Prefeitura de Itabira

A Prefeitura Municipal de Itabira disse, por meio de comunicado à imprensa, que a turbidez da água distribuída na cidade foi causada pela Vale. O Notícias Uai entrou em contato com a empresa, que desmentiu o Poder Executivo.

Em nota enviada ao Notícias Uai, a Vale disse que a água fornecida pela mineradora “ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) atende aos parâmetros de qualidade exigidos pela legislação (Portaria GM/MS nº 888/2021)”.

“As análises da qualidade da água são realizadas regularmente por empresa devidamente habilitada nos pontos de captação outorgados, bem como nos pontos de entrada e saída do tratamento”, disse a Vale.

A Prefeitura Municipal também chegou a dizer que a Vale descumpriu um acordo e que não entregou 160 litros por segundo de volume de água com qualidade para o Saae nos dias 22 e 23 de dezembro.

Essa informações também não foi confirmada pela mineradora: “A Vale esclarece que mantém o fornecimento de água para o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Itabira, que é o órgão responsável pela reservação e distribuição para os bairros do município, bem como pelo tratamento de outras fontes de água que se inserem neste sistema de distribuição”.

Leia na íntegra a nota enviada pela Vale:

“A Vale esclarece que mantém o fornecimento de água para o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Itabira, que é o órgão responsável pela reservação e distribuição para os bairros do município, bem como pelo tratamento de outras fontes de água que se inserem neste sistema de distribuição. Importante destacar que a água fornecida pela Vale atende aos parâmetros de qualidade exigidos pela legislação (Portaria GM/MS nº 888/2021). As análises da qualidade da água são realizadas regularmente por empresa devidamente habilitada nos pontos de captação outorgados, bem como nos pontos de entrada e saída do tratamento. A empresa reafirma o seu compromisso com as comunidades de Itabira e das localidades onde mantém suas operações.”

** Os comentários de internautas em publicações das redes sociais do Notícias Uai não representam, necessariamente, a opinião deste portal e são de inteira responsabilidade do autor.