Hospital confirma morte do sargento Dias, policial baleado na cabeça em Minas Gerais

Médicos do Hospital João XXIII confirmaram a morte cerebral do sargento Roger Dias da Cunha, de 29 anos. O militar morreu após ser baleado na cabeça, à queima-roupa, por um suspeito que reagiu a uma abordagem na noite de sexta-feira (5), no bairro Novo Aarão Reis, na região Norte da capital.

A Polícia Militar chegou a afirmar que o militar estava em estado “irreversível”, mas foram seguidos os protocolos médicos para suspeita de morte cerebral.

Relembre

Segundo informações, policiais perseguiam um carro roubado quando o veículo bateu e os bandidos saíram correndo a pé. Na rua de cima, o sargento começou a perseguir um deles.

Conforme imagens de uma câmera de segurança, o sargento ordenou que o criminoso Welbert de Souza Fagundes se deitasse. O bandido então se virou, sacou a arma da cintura e atirou na cabeça do policial, que cai inconsciente no chão.

Ele foi baleado com dois tiros na cabeça e um na perna, tendo o tiro atingido também a veia femoral.

O autor dos disparos contabiliza 18 registros policiais e estava em uma saída temporária de final de ano.

** Os comentários de internautas em publicações das redes sociais do Notícias Uai não representam, necessariamente, a opinião deste portal e são de inteira responsabilidade do autor.