MP apresenta novas ferramentas de tecnologia em apoio à atividade de inteligência e investigação

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) apresentou nesta segunda-feira, 27 de novembro, em solenidade realizada na Procuradoria-Geral de Justiça, em Belo Horizonte, novas ferramentas tecnológicas para apoio à atividade de inteligência e investigação da instituição e de parceiros. Elas foram desenvolvidas pelo Laboratório de Tecnologia de Inteligência (LAB-INT), da Diretoria de Análise e Tecnologia de Inteligência do MPMG.

São diversas melhorias que irão impactar nos mais diversos tipos de investigação, como de propaganda eleitoral extemporânea e de fakenews em mídias sociais, análise de portais municipais e de despesas públicas de municípios mineiros, detecção de sobrepreço em contratações públicas, inconsistências em licitações, realização de perícias, entre outras.

O evento contou com as presenças do procurador-geral de Justiça Adjunto Institucional, Carlos André Mariani Bittencourt; do comandante-geral da Polícia Militar de MG, Rodrigo Piassi; do corregedor-geral do MPMG, Mário Drummond da Rocha; do desembargador do Tribunal de Justiça Militar James Ferreira Santos; do superintendente da Polícia Rodoviária Federal em Minas, Fábio Henrique Jardim; da coordenadora do Gabinete de Segurança e Inteligência (GSI) do MPMG, Vanessa Fusco Simões, entre outros integrantes da instituição e convidados de órgãos parceiros.

A apresentação das novas ferramentas de tecnológica coube à coordenadora de Tecnologia de Inteligência do GSI, Luciana Faria; ao coordenador do Departamento de Ciência da Computação da UFMG, professor Wagner Meira Júnior; e ao gerente do projeto e integrante da UFMG, professor Zilton Cordeiro Júnior.

Luciana Faria destacou a parceria da UFMG para o desenvolvimento das ferramentas, por meio do programa Capacidades Analíticas. “Tivemos como premissas a ênfase no uso de softwares livres, com economia aos cofres públicos, e a preparação dessas ferramentas para que possam ser utilizadas de forma compartilhada com outras instituições”, explicou.

A coordenadora do GSI, Vanessa Fusco, enfatizou a importância dessa tecnologia, caso da inteligência artificial e do big data, para auxiliar o trabalho do MPMG, com mais eficiência em prol da sociedade. “Firmamos acordos de cooperação técnica com forças de segurança e outros órgãos com o objetivo de trazer os dados e possibilitar a entrega de hoje”, salientou.

Carlos André complementou dizendo que as ferramentas irão beneficiar diversas instituições. ”Sem esse aprimoramento, hoje em dia, dificilmente avançaríamos para um trabalho efetivo e eficiente a favor da sociedade”.

Durante a solenidade, o GSI realizou a entrega de placas de homenagem aos servidores do MPMG que contribuíram para o desenvolvimento das novas tecnologias: Luciana de Cássia Silva Faria, Luís Fernando Carvalho, Christiana Andrade Pina, Daniela Cruz Soares, Marília Arantes Santos, Éderson Lopes e Sílvio Souza Fonseca.

Novas ferramentas  

  •  ÁQUILA: reconhecimento facial e de objetos (como placas de veículos, armas de fogo e tatuagens)
  •  -ELEITORAL LEGAL: detecção de propaganda eleitoral fora de época em mídia social
  •  PAINEL ÁGUAS LIMPAS: análise dos Portais Municipais do estado de MG
  •  PAINEL DE DESPESA PÚBLICA: trilhas de análise da despesa pública dos municípios mineiros
  •  PROCONDATA: assistente inteligente para a Defesa do Consumidor
  •  QUANTO CUSTA: Banco de Preços para detecção de sobrepreço em contratações públicas
  • TIRA-TEIMA INFO: detecção de Fake News em mídia social
  •  TRENA: Perícia Virtual e Perícia Cidadã
  •  TRILHAS – LICITAÇÕES: análise de inconsistências e alertas em licitações públicas dos municípios do estado de MG
  •  TRILHAS – SERVIDORES PÚBLICOS DA SAÚDE DE MG: análise de vínculos incompatíveis de servidores públicos da área da saúde em MG

 

Fonte: Acom / MPMG

** Os comentários de internautas em publicações das redes sociais do Notícias Uai não representam, necessariamente, a opinião deste portal e são de inteira responsabilidade do autor.