Prefeitura inicia instalação de câmeras de videomonitoramento em São Gonçalo do Rio Abaixo

spot_img
spot_img

A Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo iniciou nesta quinta-feira (28) a instalação de câmeras de videomonitoramento em pontos estratégicos da cidade. O material captado será monitorado pela Central de Vigilância e Monitoramento (CVM), local equipado com hardwares e softwares de última geração, visando proporcionar mais segurança para a população são-gonçalense.

A empresa responsável pela implantação do sistema é a Extreme Security Comércio de Eletroeletrônico. Com a iniciativa, a administração municipal espera proporcionar ruas mais tranquilas e seguras, permitindo que todos aproveitem melhor as praças, equipamentos públicos e atrações do município.

Vale lembrar que, com a implantação da CVM, o município não se limita apenas à prevenção de crimes. O sistema desempenhará um papel crucial na fiscalização e controle de eventos públicos, na promoção da postura adequada na esfera pública e no auxílio às autoridades em investigações e na manutenção da ordem.

Para o prefeito Raimundo Nonato de Barcelos (Nozinho), o videomonitoramento vai promover uma sensação maior de segurança para a população, principalmente para os empreendedores do município. “O investimento em ferramentas inteligentes para promover a proteção tanto do patrimônio público, quanto de empresas e cidadãos em geral é um compromisso para uma cidade mais segura e melhor para se viver”, ressaltou.

Respeito às leis e direitos dos cidadãos

É importante ressaltar que, em meio a essa evolução tecnológica, a privacidade e os direitos individuais foram meticulosamente protegidos. O tratamento das imagens captadas seguirá estritamente os preceitos constitucionais e legais, com total proibição da captação de imagens de espaços internos de residências, espaços de lazer e empreendimentos comerciais.

Adicionalmente, o acesso e o fornecimento das imagens captadas serão restritos às autoridades competentes, assegurando que a utilização desse recurso tecnológico esteja alinhada com os interesses coletivos e a preservação dos direitos individuais.

A segurança do acesso à central é uma prioridade, sendo restrito aos operadores devidamente treinados. Esses profissionais foram capacitados não apenas em aspectos técnicos, mas também éticos, reconhecendo a importância de uma atuação responsável e íntegra.

Os operadores da CVM são peças-chave nesse processo. Além de sua competência técnica, esses profissionais já firmaram compromisso ético por meio de termo de sigilo e confidencialidade. O descumprimento dessas diretrizes acarretará sanções administrativas, cíveis e criminais.

 

 

Fonte: Acom / PMSGRA

spot_img
spot_img
spot_img
** Os comentários de internautas em publicações das redes sociais do Notícias Uai não representam, necessariamente, a opinião deste portal e são de inteira responsabilidade do autor.

Ação não permitida.