Suspeito é preso por colocar veneno de rato no filtro de água para matar o pai e a madrasta em Santa Maria de Itabira

A Delegacia Regional de Itabira cumpriu um mandado de prisão preventiva em desfavor de um investigado que tentou matar a madrasta e o pai, colocando veneno no filtro de água da residência da família.

“As investigações evidenciaram que a ex-companheira do investigado, fez contato com a vítima avisando-a de que o autor teria colocado veneno de rato no filtro do qual as vítimas tinham o costume de se servirem de água. Ao chegar em casa as vítimas constataram a presença de grande quantidade de granulados assemelhados ao veneno de rato conhecido como RACUMIM no interior do filtro de barro”, disse a Polícia Civil em nota.

De acordo com a polícia, a perícia encontrou nos reservatórios superior e inferior de um filtro de água um material sólido azul, granular e pulverulento.

Em interrogatório, o investigado confirmou que resolveu “dar fim na vida e levar todos com ele”, de modo que colocou veneno para rato dentro do filtro de água e misturou.

Segundo o delegado de Polícia responsável pelas investigações, Dr. Renato Zanco, “a investigação imputou ao agente a prática de homicídio qualificado pelo motivo torpe e pelo emprego de veneno na modalidade tentada, uma vez que de forma consciente e voluntária colocou substância venenosa no fundo de um filtro de água que se serviam diuturnamente o próprio pai e a madrasta, não alcançando êxito por circunstância alheia à sua vontade”.

O suspeito foi preso e encaminhado ao Sistema Prisional.