“Você não passa de uma faxineira analfabeta! Eu sou rica e estou de férias”, diz mulher ao humilhar trabalhadora no shopping de Ipatinga

Uma situação de injúria ocorrida dentro de um shopping em Ipatinga se transformou em um caso policial. A vítima é uma mulher de 34 anos, auxiliar de serviços gerais, que trabalha para uma empresa terceirizada no Shopping do Vale do Aço. A agressora deixou o shopping em um Fiat Punto vermelho, com placas de São Bernardo do Campo (SP), e não foi mais vista.

A Polícia Militar recebeu uma denúncia informando que uma trabalhadora de 34 anos foi alvo de xingamentos proferidos por uma mulher que circulava pela galeria de lojas do shopping. A vítima relatou aos militares que estava realizando serviços de limpeza no primeiro piso do shopping. Ela havia aplicado um produto usando um borrifador e, em seguida, passou um pano, seguindo procedimentos padrão de higienização.

Segundo a trabalhadora, ela sinalizou adequadamente com uma placa de advertência sobre o piso molhado para evitar acidentes. Em determinado momento, uma criança passou pelo local onde o produto de limpeza estava aplicado. A profissional alega que advertiu a criança sobre o risco de queda no piso escorregadio.

A trabalhadora afirmou que continuou seu trabalho e, de repente, uma mulher apareceu e começou a questioná-la por ter falado com a criança. Em seguida, surgiu uma segunda mulher, de pele branca, um pouco obesa, cabelos pretos longos e encaracolados, aparentando 35 anos, usando um vestido preto com detalhes de flores claras. Essa segunda mulher, carregando uma outra criança, sem qualquer provocação anterior, começou a ofender a auxiliar de serviços gerais em voz alta: “Você não passa de uma faxineira analfabeta. Eu sou rica e estou de férias. Você está no seu lugar, no lugar certo que é seu, sua palhaça analfabeta.”

A vítima afirmou que não respondeu às ofensas, ignorou-as e continuou a trabalhar, sendo seguida pela mulher que persistiu com os xingamentos. Em determinado momento, a auxiliar de serviços apenas respondeu: “Sou faxineira com muito orgulho”. Membros da brigada de incêndio do shopping foram chamados para intervir na situação. A vítima teve uma crise de hipertensão e taquicardia, sendo levada para atendimento médico.

O incidente foi testemunhado por várias pessoas, incluindo funcionários e clientes do shopping, e algumas pessoas registraram em vídeo partes da ocorrência, gerando indignação. Nas redes sociais, o episódio também provocou comoção. Apesar da autora da injúria não ter sido identificada no local, fontes policiais afirmaram que as câmeras de segurança do shopping registraram todo o trajeto da mulher.

O Shopping do Vale do Aço publicou uma nota lamentando a situação: “Lamentamos o caso de discriminação em que uma colaboradora terceirizada da área de serviços gerais foi vítima de insultos por parte de uma cliente, no dia de hoje, 27 de dezembro. A profissional foi prontamente acolhida e está recebendo todo apoio emocional necessário, enquanto medidas cabíveis estão sendo tomadas. Repudiamos veementemente qualquer forma de discriminação e reforçamos nosso compromisso em assegurar um ambiente seguro e acolhedor para todos“.

** Os comentários de internautas em publicações das redes sociais do Notícias Uai não representam, necessariamente, a opinião deste portal e são de inteira responsabilidade do autor.