Memorial Vale abraça a diversidade com atrações LGBTQIAPN+

spot_img
spot_img

Em junho, mês em que se comemora o orgulho LGBTQIAPN+, o Memorial Vale conta com atrações que destacam a diversidade e a identidade de gênero. O Museu traz na programação a cantora travesti Coral em um show ao vivo e apresenta a Alegoria de Cintura Fina, figura importante da história de Belo Horizonte e uma referência de resistência para a população travesti da cidade entre os anos 50 e 70. A programação também conta com nova exposição dos premiados pelo Edital Novos Artistas, oficinas, espetáculos de dança e muito mais.

O Memorial Vale, um dos espaços culturais do Instituto Cultural Vale, fica na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, e tem entrada gratuita. Saiba mais em https://memorialvale.com.br/pt/ .

Aos domingos de junho – às 10h30 para bebês de 0 a 2 anos e às 11h15 para crianças de 3 a 5 anos

Oficina Ninho de Leitura

Nesta oficina, a proposta é entrar no mundo dos livros através da imaginação e das palavras. Em um ambiente organizado para bebês e crianças pequenas, o Programa Educativo do Memorial Vale vai mediar uma experiência literária, contando com a participação do público mirim e de seus cuidadores. Retirada de ingressos na recepção, com 30 minutos de antecedência.

Aos sábados de junho às 14h

Oficinas Criativas de Colagem

Ao longo do mês de junho, o Programa Educativo do Memorial Vale irá oferecer oficinas dedicadas à linguagem da colagem, explorando exercícios de cortar, organizar e colar formas, cores e palavras, gerando múltiplas composições que envolvem a criatividade e a imaginação. Podem participar crianças a partir de 5 anos de idade. Retirada de ingressos na recepção, com 30 minutos de antecedência.

Aos sábados de maio às 11h e 16h30 e domingos às 11h e 14h

Visitas mediadas Percurso República

Visitas mediadas autorais, inspiradas no Percurso República, onde é problematizada a implantação da República no Brasil, identificando os conceitos, símbolos e espaços públicos que marcaram o ideal republicano em Minas Gerais. Retirada de ingresso com 30 minutos de antecedência na recepção.

Dias 08 de junho a 27 de julho

Exposição abrir-se um abutre ou mesmo depois de deduzir dele o azul

A exposição oferece um “passeio” pelas produções artísticas sob a perspectiva da outra pessoa, seja por questões emocionais, afetivas, sociais ou políticas, conectadas a um recorte de identidades singulares, distintas e suas representações. A mostra reúne obras dos artistas premiados na 7ª edição do Edital Novos Artistas do Memorial Vale: Ana Raylander Mártis dos Anjos, Daiely Gonçalves, Lucas Matoso e Will, com curadoria de Fabíola Rodrigues e Marcel Diogo.

 

A partir do dia 12 de junho – horário de funcionamento do Memorial

Alegoria da Cintura Fina

O Programa Educativo propõe uma intervenção no Memorial Vale sobrepondo a Alegoria da República pela imagem da Cintura Fina, figura importante da história de Belo Horizonte por representar a luta e a resistência das travestis na cidade. A sobreposição relaciona-se com o mês da visibilidade LGBTQIAPN+. A colagem digital foi desenvolvida pelo educador Gustavo Rodrigues.

 

Dia 15 de junho, sábado, às 16h

Coral ao vivo

Cantora, compositora e poeta baiana, Coral apresenta seu repertório autoral, com canções novas e releituras que apontam para projetos em andamento no sábado, 15 de junho, às 16h, no Memorial Vale. Natural de Jequié, na Bahia, e radicada em BH, Coral surgiu na cena independente com suas lives durante a pandemia e com apresentações intimistas em diversos festivais. O show integra o projeto Contemporâneo do Memorial Vale. Os ingressos devem ser retirados 1 hora antes do evento (apenas um ingresso por pessoa, sujeito a lotação do espaço).

Dias 20 e 22 de junho (quinta e sexta-feira)

Dança em Trânsito

Criado em 2002, o Dança em Trânsito é um festival internacional de dança contemporânea que tem por objetivo valorizar, promover e democratizar essa expressão artística. Em junho, o projeto fará quatro apresentações no Memorial Vale. No dia 20, quinta-feira, serão três espetáculos: T.F. Cia. de Dança (São Paulo/SP), às 18h; Clementine & Lisard (Barcelona/Espanha), às 19h, Resultado da Residência de Criação Coreográfica para profissionais por Clementine & Lisard, às 19h40. E no dia 22, domingo, às 17h, “Isso não é um ensaio”, com Jonas Alves e Marcos Teófilo. Os ingressos devem ser retirados 1 hora antes do evento (apenas um ingresso por pessoa, sujeito a lotação do espaço).

 

Dia 23 de junho, domingo, às 11h

Formação de Quadrilha com Lá da Favelinha

O grupo Formação de Quadrilha, idealizado pelo Lá da Favelinha, se apresentará no Memorial Vale dançando a tradicional quadrilha junina. O destaque é a fabricação dos figurinos pelo Remexe, que usa roupas e resíduos têxteis para criar trajes sustentáveis e exclusivos para os dançarinos. A apresentação integra o projeto Diversidade Periférica, com a curadoria de Paulo Victor e Negona Dance. Os ingressos devem ser retirados 1 hora antes do evento (apenas um ingresso por pessoa, sujeito a lotação do espaço).

Dia 27 de junho, quinta, às 19h e 20h30

Quarteto de Cordas da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais

Os musicistas Rommel Fernandes (violino), Hyu-Kyung Jungv (violino), João Carlos Ferreira (viola) e Philip Hansen (violoncelo) se apresentam no Memorial Vale, no dia 27 de junho, em mais uma edição do Filarmônica no Memorial – Música de Câmara. O repertório é marcado por obras de Mozart e Felix Mendelssohn. A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais tem o patrocínio do Instituto Cultural Vale. Os ingressos devem ser retirados 1 hora antes do evento (apenas um ingresso por pessoa, sujeito a lotação do espaço).

Dia 30 de junho, domingo, às 11h

Show Grito da Alma

No show Grito da Alma, a cantora e compositora Violeta Lara, interessada em tocar a alma das pessoas, traz ao público um repertório autoral, no qual expõe suas percepções do universo feminino e questões filosóficas pertinentes ao que é manifestado em si, de forma íntima e direta. A apresentação integra o projeto Memorial Mulheres, com curadoria de Juliana Nogueira. Os ingressos devem ser retirados 1 hora antes do evento (apenas um ingresso por pessoa, sujeito a lotação do espaço).

Até 28/07/2024

Exposição Atmosfera, de João Castilho

O fotógrafo João Castilho apresenta a série Atmosfera, no café do Memorial Vale, com curadoria de Eugênio Sávio dentro do projeto Mostra de Fotografia. A instalação reúne imagens de céus realizadas nos últimos anos. Atmosfera é uma fina película que envolve a Terra proporcionando um equilíbrio delicado que sustenta a diversidade da vida. Construindo obras de quase-ficção, Castilho cria formas de representar esteticamente nosso pertencimento ao mundo. Publicou os fotolivros Zoo (2017), Hotel Tropical (2013), Pulsão Escópica (2012), Peso Morto (2010) e Paisagem Submersa (Cosac Naify, 2008).

spot_img
spot_img
spot_img
** Os comentários de internautas em publicações das redes sociais do Notícias Uai não representam, necessariamente, a opinião deste portal e são de inteira responsabilidade do autor.

Ação não permitida.